Planejamento financeiro: Confira dicas para adaptação em situações de crise econômica

Muitos fatores influenciam no planejamento financeiro pessoal e familiar. Leia e confira os pontos mais importantes.
Planejamento financeiro: confira dicas para adaptação em situações de crise econômica

Uma das palavras da moda é resiliência. O termo se refere à capacidade de um objeto deformado retornar ao seu molde original.

A crise econômica colocou em pauta a palavra, inclusive, no segmento financeiro, para nos ensinar que devemos ser resilientes diante de um grave problema  como o desemprego.

De acordo com um estudo do instituto brasileiro de Geografia Estatística (IBGE), no segundo trimestre de 2019, a taxa de desemprego era de 12%. Em outras palavras, 12% da população precisava aprender esse significado. Porém é uma lição difícil.

Publicidade

Não há jeito fácil de enfrentar este momento, principalmente para quem assumiu responsabilidades. Vai ser um período de sacrifício.

Porém, há pessoas que têm mais condições de superar a crise do que outras, isso acontece porque aprenderam a  planejar.

Planejamento financeiro

Planejamento financeiro na retomada: 4 boas práticas para a execução

Com isso, muitas pessoas acabam falhando em seu planejamento devido à impossibilidade de economizar. Porque é necessário alocar valores para esse fim. Portanto, quando a situação financeira é ruim, o planejamento para ela é o último caso.

Porém, é justamente nessa fase que você deve elaborar um plano financeiro de forma a atender às suas necessidades e particularidades.

Concentre-se nos hábitos

Assim, pode concentrar-se nos seus hábitos canalizando os montantes poupados para a sua poupança. Posteriormente, de acordo com o seu planejamento evoluir, você pode dar rumo dos valores fixos para essa finalidade.

Todavia, é muito importante que você crie o seu planejamento de maneira que você respeite as suas limitações atuais, porém, modifique a sua relação com o dinheiro.

Classifique suas despesas

Portanto, sugerimos que você separe e categorize suas despesas para que tenha clareza sobre as possíveis ações que pode realizar no seu dia-a-dia.

Por exemplo, você pode centralizar seus gastos em um único cartão de crédito, de preferência sem anuidade, dessa forma você vai gerar economia orgânica e atingir mais metas.

Mesmo sendo um processo adaptável e a sustentabilidade da sua economia ocorra de forma não linear.

Ferramentas de gestão

Portanto, o uso de ferramentas de gestão pode ser relevante; para que você possa esclarecer suas pequenas despesas e conter seus impulsos de compra.


Encerra em 13:00

Cartão que pode te liberar R$ 250,00 de limite.

Mais de 75256 pessoas já solicitaram o seu

* Sujeito à análise de crédito.

Multirão FEBRABAN e BCB

Além disso, se sua situação financeira estiver ruim, pode ser interessante aproveitar uma oportunidade decorrente de uma parceria entre o Banco Central do Brasil e a Febraban, sendo esta oportunidade um evento que ocorre durante o mês de novembro, com o objetivo de um esforço conjunto para renegociar as dívidas.

Porém, se você deseja renegociar suas dívidas, inclua em sua programação as parcelas dessa negociação para não criar um novo ciclo de dívidas na tentativa de quitá-las. a longo prazo.

Planejamento Financeiro Eficaz

O planejamento financeiro pessoal é altamente relevante e não deve ser esquecido, mesmo se sua situação financeira for ruim.

Para fazer um planejamento financeiro eficaz, é muito importante que o dinheiro que você economiza vá para a sua poupança.

Você deve analisar a sua situação atual

Porém, num primeiro passo e obedecendo a ordem dos fluxos financeiros, deve-se analisar sua situação atual, para poder entender quais são suas possíveis ações econômicas e, por fim, economizar os valores economizados.

Faça algum tipo de mapeamento de sua situação financeira; onde você verificará quais são suas despesas fixas e quais são suas despesas variáveis.

Despesas fixas e variáveis ​​

Em geral, despesas fixas são despesas relacionadas à manutenção de rotina, como abastecimento de água, luz, internet, telefone, aluguel, supermercado, plano de saúde, etc.

Depois de obter esses dados, você pode economizar dinheiro. Portanto, é importante que você verifique em sua rotina o que pode ser negociado.

Trocas financeiramente viáveis ​​

Por exemplo, você pode trocar seu cartão de crédito de débito por uma opção sem anuidade, assim como você pode fazer essa troca por sua conta bancária, trocando uma conta clássica, que se beneficia de uma taxa fixa, por uma conta digital.

Como as fintechs oferecem serviços bancários sem comissões, sugerimos que você direcione os valores economizados para a poupança, criando assim um hábito positivo.

Leia também: Nubank: Clientes da fintech já podem pedir para virarem sócios da empresa

Procurando cartão…