O financiamento de veículo é uma das melhores maneiras de você conseguir adquirir o seu carro. Quer saber tudo sobre ele? Leia nosso texto!

Publicidade
Financiamento de imóvel: tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

Adquirir um carro é o sonho de muitas pessoas, não é mesmo? Mas por ser uma aquisição de valor elevado, que se mostra fora da realidade de muitas famílias brasileiras, esse sonho pode parecer um tanto quanto distante.

Publicidade

Por isso, muitas pessoas acabam buscando financiamento de veículo, para que assim consigam comprar seu carro, sem que seja necessário gastar milhares de reais de uma só vez. 

Os financiamentos possibilitam que o comprador compre seu tão sonhado carro próprio, pagando em prestações para a instituição financeira que realizou o financiamento. 

Você quer saber mais sobre financiamento de automóveis, para comprar seu carro próprio? A seguir vamos trazer as principais informações que você precisa saber sobre financiamento de veículos!

Como fazer um financiamento de veículo?

Financiamento de veículo: tudo o que você precisa saber sobre o assunto!
Financiamento de veículo: Tudo o que você precisa saber sobre o assunto! 2

A primeira coisa que você precisa saber sobre financiamento de automóveis, é que existem diferentes modalidades de financiamento para esse tipo de compra. Então é importante que você conheça cada uma delas, para compreender qual a melhor para o seu caso, qual melhor se encaixa nas suas necessidades e possibilidades. 

Conheça a seguir as três possibilidades disponíveis no mercado, para financiamento do seu carro. 

Financiamento através do CDC

O CDC é o Crédito Direto ao Consumidor, e é o mais conhecido e tradicional tipo de financiamento para compra de carros. 

Publicidade

Esta modalidade funciona como um empréstimo bancário, o comprador solicita o financiamento e recebe o valor para realizar a compra do veículo. Neste caso, toda a negociação acontece diretamente entre o consumidor e a instituição financeira, não existindo a necessidade de envolvimento da concessionária que venderá o carro. 

Para financiar um carro através do CDC, é necessário que o comprador pague uma entrada, que necessariamente precisa representar, no mínimo, 10% do valor do veículo. 

Publicidade

É interessante buscar dar uma entrada de maior valor possível, pois isso tende a melhorar as condições de financiamento oferecidas pela instituição financeira. 

Quando o cliente realiza esse tipo de financiamento, o carro fica registrado no seu nome, nunca no nome do banco ou instituição financeira que forneceu o financiamento, no entanto, não é permitido que o automóvel seja negociado enquanto não for quitado perante a instituição. 

Financiamento de veículo através de Leasing

O financiamento por Leasing funciona como um sistema onde o cliente não realiza a compra do veículo no primeiro momento, mas ele o aluga através da instituição financeira contratada. 

Neste caso, a compra do carro é feita pela empresa, que é chamada de Leasing, que nada mais é, do que um banco especializado em serviços desse gênero. 

A empresa realiza a compra do veículo, e o aluga ao consumidor, que passa a pagar pelo aluguel durante o período determinado em contrato. Ao final do período, quando não existe mais nenhuma prestação a ser paga, o carro deixa de ser da instituição, e passa para o nome do cliente, que passa a ser o dono do carro de maneira oficial. 

Assim como a modalidade citada acima, a negociação do financiamento é realizada entre o comprador e a instituição, não havendo necessidade de envolvimento da concessionária.

Consórcio

Esta é uma opção de financiamento diferente das anteriores, pois nessa modalidade o consumidor não recebe o carro necessariamente quando começa a pagar o consórcio. 

Nesta modalidade de compra, o consumidor forma um grupo com outras pessoas, que desejam realizar a mesma compra que ele, através de uma instituição que organiza esse tipo de compra. 

Então, o cliente, assim como todas as pessoas do grupo, pagam parcelas de valor que podem sofrer alterações (devido a flutuações no valor do automóvel), e a cada mês uma pessoa do grupo é contemplada, através de um sorteio. 

Além do sorteio, também existe a possibilidade do consumidor dar um lance, adiantando algumas das parcelas que ele pagaria em seguida. Desta forma, o dono do maior lance é contemplado. 

Essa modalidade se mostra interessante pois não existe cobrança de taxa de juros, as burocracias de contratação são muito menores do que as de um financiamento tradicional,  o valor das parcelas costuma ser bem menor do que de outros financiamentos e o número de parcelas pode chegar a até 84 em alguns casos. 

Essa é uma excelente opção se você não tem urgência para ter acesso ao veículo, e se você busca um financiamento com menor burocracias e taxas. 

Como escolher a instituição para fazer seu financiamento de veículo?

Existem diversos bancos e instituições financeiras que realizam financiamento de veículos, então vale você realizar uma pesquisa e avaliar as possibilidades e condições de pagamento que cada uma oferece. 

Pode se mostrar mais interessante você procurar o banco que você já é correntista, pois instituições que já conhecem você, costumam oferecer condições melhores e mais facilidade para negociações. 

Avalie também qual o tipo de financiamento que melhor se encaixa nas suas necessidades e possibilidades de pagamento, assim você poderá procurar as instituições especializadas em cada tipo de financiamento. 

Quais os documentos necessários para financiar um carro?

Uma vez que você avaliou suas opções e identificou a que faz mais sentido para o que você precisa, deseja e tem possibilidades de pagar, chegou o momento de se encaminhar até o banco ou instituição onde você solicitará o financiamento. 

Os documentos solicitados irão variar de acordo com a modalidade que você optar, assim como de acordo com o banco que você escolher. Mas no geral, é necessário que você apresente a versão original e uma cópia dos seguintes documentos: 

  • Carteira de identidade;
  • CPF;
  • Comprovante de estado civil;
  • Comprovante de residência;
  • Comprovantes de renda (contra cheque, extratos bancários, entre outros).

Pessoas que possuam trabalhos informais ou autônomas, precisam se informar junto a instituição onde fará o financiamento, a respeito dos documentos que são necessários para o seu caso. 

As instituições solicitam todos esses documentos para que consigam conhecer o seu perfil e averiguar se você tem condições de arcar com os custos do financiamento. 

Além disso, elas também realizam uma consulta do seu nome, nos órgãos de crédito como o Serasa, para acessar seu histórico de pagamentos, além do seu score, que quanto mais alto, menor a probabilidade de você deixar de pagar o financiamento, oferecendo assim um risco menor ao banco ou instituição financeira que fornecerá o financiamento. 

Você também pode se interessar por: Financiamento de imóvel: Tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

Share