Financiamento de imóvel: Tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

O financiamento da casa própria é o sonho de muitas pessoas, contudo existem muitas dúvidas sobre o processo. Quer saber mais? Leia o nosso texto!
Financiamento de imóvel: tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

Muitas pessoas possuem o sonho da casa própria, mas poucas realmente possuem condições de adquirir um imóvel, por ser um investimento de valor extremamente elevado, portanto é necessário buscar alternativas que possibilitem essa aquisição. 

O financiamento é uma opção muito procurada por quem deseja comprar sua casa ou apartamento próprio. Ele funciona de maneira semelhante a um empréstimo, mas nesse caso o banco realiza o pagamento do valor cobrado diretamente ao vendedor, e então o comprador paga ao banco, conforme as condições combinadas no ato do contrato. 

Quer saber mais sobre como funciona um financiamento de imóveis e como fazer para financiar sua casa própria? Siga lendo, a seguir traremos as informações que você precisa saber sobre esse assunto!

Publicidade

Como escolher o banco para financiar a sua casa

Financiamento de imóvel: tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

São muitos os bancos que oferecem o serviço de financiamento aos seus clientes, no entanto, o que você precisa avaliar ao optar por um, são as condições e especificidades de cada um deles. 

Vale avaliar as condições de pagamento oferecidas, a duração dos contratos disponíveis, o valor máximo que o banco consegue cobrir e, é claro, as taxas de juros que são cobradas sobre esse valor.

Se você tem dúvidas, ou quer avaliar melhor suas opções, vale ir até as agências dos bancos que você tem preferência e conversar com um gerente, para que ele possa esclarecer seus questionamentos e explicar as condições que o banco oferece. 

E então, você poderá discutir com seu gerente os procedimentos para iniciar o processo de financiamento, a fim de conseguir a liberação do crédito que você necessita. 

Qual a documentação necessária para um financiamento?

Uma vez que você avaliou suas opções, conversou com um gerente na agência do banco que você deseja realizar o financiamento da sua residência, chegou o momento onde você precisará reunir os documentos necessários para comprovar que você conseguirá arcar com o pagamento das parcelas do financiamento de crédito recebido. 

Será solicitado que você apresente as versões originais e cópias de seu RG, CPF, comprovantes de estado civil e documentos que comprovem sua renda, como por exemplo contracheque, extrato bancário e declaração de imposto de renda. 

No caso de trabalhadores informais autônomos, a comprovação de renda pode ser feita de algumas maneiras, como por exemplo, através de contratos ou recibos de prestação de serviço, declaração de imposto de renda ou Declaração Comprobatória de Recepção de Rendimentos (Decore). 

Pessoas que não possuem conta corrente em banco, precisarão preencher um formulário indicado e orientado pelo gerente, que deverá informar quais os documentos serão necessários que a pessoa apresente, nesse caso. 

Quais critérios são analisados para liberação do crédito?

Quando você dá entrada no processo de solicitação de financiamento e apresenta os documentos solicitados, o banco realiza uma análise da sua situação de crédito, no Serasa, por exemplo, para verificar se seu nome está limpo, e se você possui um bom score, o que indica que você não costuma deixar de pagar suas contas, nem costuma ficar endividado. 

A avaliação da sua renda e a consulta de seu nome em serviços de crédito é realizada para garantir a segurança do banco, de que você terá condições de pagar as parcelas do financiamento concedido. 


Encerra em 13:00

Cartão que pode te liberar R$ 250,00 de limite.

Mais de 75256 pessoas já solicitaram o seu

* Sujeito à análise de crédito.

As prestações nunca poderão ter um valor que ultrapasse 30% do valor total da sua renda bruta familiar. 

Após esses processos, se estiver tudo em conformidade, a liberação de crédito é liberada pela instituição, perante um prazo que é variável, dependendo do banco. 

O imóvel 

Após o processo de apresentação de documentações, análise de crédito e avaliação dos riscos que esse financiamento apresenta para o banco, se não houverem problemas, é realizada uma avaliação do imóvel que você deseja adquirir por meio de financiamento. 

O banco realiza essa avaliação através de serviços de engenharia ou arquitetura, para confirmar se o valor que está sendo cobrado realmente faz sentido. 

Caso esteja tudo certo, é elaborado um contrato pelo banco, que deve ser assinado tanto pelo comprador quanto pelo vendedor do imóvel. 

Uma vez que o contrato é registrado em cartório e entregue novamente ao banco, o crédito é liberado, o vendedor recebe o valor acordado e o comprador passa a realizar o pagamento das prestações do seu financiamento.

Quais os tipos de financiamento disponíveis?

Agora que você já sabe todas as informações sobre como funciona um financiamento, quais os documentos que você precisa apresentar e quais os trâmites necessários para ter sua solicitação de financiamento aceita pelo banco, chegou o momento de conhecer os tipos de financiamento disponíveis no mercado. 

Se você não sabe, existem três tipos diferentes de financiamentos para compra de imóveis, casas e apartamentos. A seguir você conhecerá cada um deles e poderá entender o que os diferencia. 

Financiamento através do SFH

O SFH é o Sistema Financeiro da Habitação, que foi criado pelo governo federal com intuito de ajudar pessoas que não possuem condições financeiras para solicitar financiamentos altos, a adquirirem sua casa própria. 

Essa opção oferece ao comprador maiores facilidades de pagamento, possibilitando que ele realize o pagamento em parcelas que podem ser pagas em até 35 anos, em alguns casos. 

Esse tipo de financiamento também oferece menores taxas e possibilita que o comprador utilize de seu FGTS para realizar o pagamento de seu financiamento. 

Além disso, outras características desse tipo de financiamento são que os imóveis não podem passar de um limite máximo (variável conforme cidade ou estado) e ele também possibilita financiamento de até 80% do valor total do imóvel.

Financiamento através do SFI

O SFI é o Sistema Financeiro Imobiliário destinado a uma população com poder aquisitivo maior, e ao contrário do anterior, possibilita financiamento de imóveis de valor mais elevado. 

Nesta modalidade de financiamento, o financiamento pode chegar a cobrir de 90% a 100% do valor total do imóvel, com pagamento que também pode ser pago em até 35 anos.

No entanto, nesta opção, não existe possibilidade de utilizar o FGTS ou a caderneta de poupança para realizar a quitação da dívida de financiamento. 

Financiamento com construtoras

Nesta modalidade de financiamento, a construtora faz o financiamento da construção da residência ou do apartamento junto ao banco, e esse imóvel fica hipotecado no banco em questão. 

Esta é a modalidade de financiamento que oferece maiores riscos aos compradores, pois se a construtora vier a falir antes do término da construção, o comprador acaba ficando sem a residência que está pagando financiamento. 

No entanto, por oferecer maiores riscos, também oferece melhores possibilidades, como maior flexibilidade para negociação, inexistência de limite do valor de financiamento, além de não existir imposição de limite de renda ou taxa de juros. 

Você também pode se interessar por: Financiamento de veículo: Tudo o que você precisa saber sobre o assunto!

Procurando cartão…