Consórcio vale a pena? Tudo o que você precisa saber sobre essa modalidade!

Você sempre teve vontade de fazer um consórcio, mas não entende direito o que é e nem como funciona? Leia o nosso texto e descubra tudo isso!
Consórcio vale a pena? tudo o que você precisa saber sobre essa modalidade!

Uma dúvida que muitas pessoas possuem, na hora de adquirir um bem de valor mais alto é qual a melhor maneira de realizar essa compra, se ela não possui todo o valor para realizar o pagamento à vista.

Publicidade

Existem algumas possibilidades oferecidas por bancos e instituições financeiras, como empréstimos, financiamentos, ou ainda, consórcios. Mas ao contrário de como acontecem empréstimos e financiamentos, onde a pessoa tem acesso ao bem no momento em que solicita o benefício, essa modalidade possui características um pouco diferentes. 

Se você quer saber mais sobre o funcionamento e se vale a pena fazer um consórcio, não deixe de ler esse texto, pois explicaremos tudo o que você precisa saber a seguir!

O que é um consórcio?

Consórcio vale a pena? tudo o que você precisa saber sobre essa modalidade!

Se vamos ponderar se vale a pena ou não fazer um consórcio para adquirir um bem, a primeira coisa que precisamos fazer é entender o que é e como funciona um consórcio, não é mesmo?

Um consórcio, de maneira geral, é organizado por um instituições financeiras ou empresas especializadas no assunto, que reúnem um grupo de pessoas, que desejam adquirir um mesmo bem, um mesmo item, mas não possuem condições de pagá-lo à vista. 

Então, essas pessoas realizam pagamentos mensais, que dependendo do tipo do consórcio são fixos, como em caso de imóveis, ou podem sofrer variações, como em casos de automóveis, onde o valor pode sofrer pequenas alterações, por conta das flutuações no valor do produto e de suas taxas. 

Uma vez ao mês, acontece um sorteio, onde um dos membros do grupo é sorteado e é contemplado com o item ou com a uma carta de crédito no valor do bem. 

Publicidade

Além disso, também existe outra possibilidade de ser contemplado em um consórcio, que é através de um lance. Ao dar um lance num consórcio, você adianta o pagamento de algumas das parcelas que você viria a pagar posteriormente, e o dono do maior lance é contemplado. 

Até o final do período do consórcio, cada um dos participantes do grupo terão sido contemplados uma vez, e todos terão recebido seu bem ou carta de crédito. 

Um consórcio pode ser considerado um investimento?

Publicidade

Muitas pessoas acreditam que o consórcio é um investimento, e até mesmo muitos vendedores dessa modalidade o apresentam dessa maneira para os clientes, no entanto, isso não é verdade, pois ele não é um investimento.

Na verdade, é uma maneira segura de adquirir um bem sem precisar ter um grande controle financeiro, e sem precisar solicitar empréstimos ou financiamentos. 

No entanto, esse tipo de formato de compra não pode ser visto como um investimento, dado que ao final do período de pagamento o valor que o comprador terá tido que arcar, certamente será superior ao valor real do bem, já que no pagamento do consórcio estão incluídas taxas pelo serviço realizado pela empresa que organiza o consórcio. 

Vantagens de um consórcio 

Agora que já explicamos o que é essa transação e você pôde compreender melhor como funciona esse serviço, chegou o momento de levantarmos quais são as vantagens e os prós de escolher um. 

Taxas mais baixas do que as de empréstimos ou financiamentos 

Uma característica dos consórcios, que acabam chamando mais atenção dos consumidores, do que empréstimos ou financiamentos, são as taxas cobradas sobre o bem e sobre o serviço oferecido. 

Enquanto as taxas de um financiamento são extremamente altas, podendo chegar a 25% do valor do bem ao ano, as taxas de um consórcio englobam apenas a taxa de administração pela manutenção do serviço de consórcio que você está contratando. 

De maneira geral, as taxas cobradas em um consórcio, não passam de 1% do valor por mês, o que pode fazer total diferença para o bolso do cliente, caso ele não tenha um poder aquisitivo elevado.

Envolve menos burocracias

Enquanto um empréstimo e financiamento envolvem muitas burocracias, exigindo valor mínimo de renda mensal, comprovação de renda e aprovação de análise de crédito, por exemplo, esse tipo de transação oferece uma maior facilidade para contratação. 

Além disso, essa modalidade é muito mais acessível para pessoas que possuem menor poder aquisitivo, pois além da maior facilidade de contratação, ainda conta com taxas de serviço menores e com maior número de parcelas, que consequentemente leva à parcelas de valor exponencialmente mais baixo. 

Auxilia o comprador a ter disciplina 

O consórcio funciona como se fosse uma poupança, que você deposita um valor determinado por mês, e realiza sua compra. No entanto, muitas pessoas não possuem disciplina para manter essa constância em juntar dinheiro, portanto os consórcios servem para auxiliar esse perfil de pessoas. 

Como essa transação envolve um contrato e um valor fixo a ser pago ao mês, ele serve como um compromisso para pessoas que não possuem disciplina para reservar parte do seu dinheiro por conta própria. 

Mesmo que ele envolva taxas de manutenção e de serviço, que aumentam o valor do bem, ele ainda pode se mostrar vantajoso pois existe a possibilidade do consumidor ser contemplado através de sorteio no início do período de consórcio.

Assim, o consumidor poderá ter acesso ao seu bem em um período menor, do que se estivesse guardando dinheiro por conta própria. 

Desvantagens dessa modalidade

Agora que já trouxemos as vantagens de fazer esse tipo de transação, chegou o momento de pensarmos sobre as desvantagens, que mesmo sendo poucas, podem fazer diferença em alguns casos. 

Incerteza do tempo que levará para receber o bem 

Com certeza a maior desvantagem do consórcio é essa, a incerteza do tempo que irá levar para ter acesso ao bem adquirido. 

Enquanto algumas pessoas podem ter sorte, e ser contempladas logo nos primeiros meses de consórcio, outras serão as últimas, e não tem como saber quanto tempo levará para que você seja contemplado. 

O que pode fazer com que você seja contemplado antes, é se você fizer a oferta do maior lance, mas isso exigirá que você possua esse valor para investir, que grande parte das pessoas que participam de consórcios não possuem. 

Afinal, vale a pena fazer um consórcio? 

Essa pode ser uma excelente opção para alguns perfis de pessoas, como citamos acima, como por exemplo, para pessoas que não tem disciplina para guardar dinheiro ou para pessoas que não possuem muito poder aquisitivo. 

Por outro lado, pode não ser a melhor opção para pessoas que desejam ter acesso ao bem com urgência. Portanto, cabe a cada pessoa avaliar se o consórcio é a melhor alternativa para as suas necessidades e possibilidades individuais. Uma excelente opção para contratar essa modalidade é o Santander, clique aqui para saber mais sobre ele.

Procurando cartão…