As dívidas no cartão de crédito podem ser um verdadeiro problema, então nada melhor do que saber como se prevenir. Para descobrir como leia o nosso texto!

Publicidade
Conheça as melhores dicas para você não ficar endividado com o cartão de crédito!

O cartão de crédito se tornou um item indispensável no dia a dia de muitos brasileiros. Práticos, seguros e muito convenientes, proporcionam muitas vantagens ao consumidor, mas, se utilizados de forma inadequada, também podem trazer grandes desvantagens.

Publicidade

Tendo isso em mente, trouxemos para você um texto com informações e dicas importantíssimas para auxiliar você a utilizar cartões de crédito de forma que garanta sua saúde financeira. 

Esse texto é para você que já ficou endividado, para você que quer fazer um cartão de crédito mas tem receio e até mesmo para você que já está com dívidas. Esperamos que com essas dicas, você nunca precise gastar valores muito mais altos do que gastaria com suas compras, se não fossem os juros de endividamento. 

Como não ficar endividado usando cartão de crédito?

Conheça as melhores dicas para você não ficar endividado com o cartão de crédito!

Utilizar cartão de crédito para realizar compras, pagamentos de despesas diárias, adquirir produtos e itens de valor alto tornou-se comum e usual na vida de muitos brasileiros. 

O cartão de crédito oferece a possibilidade de não precisar arcar com o valor do produto no ato da compra, possibilitando que o cliente pague todas suas compras juntas, ao fechamento da sua fatura. 

Além disso, ainda possibilita que o valor da compra seja dividido em diversas parcelas, de modo que não é necessário que a pessoa tenha em mãos todo o valor da compra, possibilitando que uma compra expansiva seja dividida em diversas vezes. 

A possibilidade de parcelar compras acaba possibilitando que pessoas com menor poder aquisitivo, que não teriam o valor integral do produto para pagar de uma vez só, consigam realizar compras de produtos mais caros. 

Publicidade

No entanto, a facilidade e possibilidades oferecidas pelos cartões de crédito, podem se tornar um verdadeiro pesadelo para muitas pessoas, que perdem o controle de suas compras e não conseguem realizar o pagamento da sua fatura. 

Como sabemos que essa é a realidade de muitas pessoas em todo o país, tratemos a seguir algumas dicas para você, que quer fazer um uso saudável do seu cartão de crédito, para que ele seja seu aliado, e não seu inimigo. 

Compreenda sua situação financeira

Publicidade

O primeiro passo para não perder o controle de seus gastos, é tendo noção da sua vida financeira. É imprescindível que você analise seu ganho mensal total, e coloque na ponta do lápis todos os seus gastos fixos mensais. 

Você pode fazer isso à mão em um caderno, ou utilizar programas de computador ou aplicativos no seu smartphone, para controlar o que você recebe e o que você gasta. 

É muito importante que você tenha uma noção mínima dos seus gastos mensais, para que compreenda de que maneira pode usar seu cartão de crédito, sem acabar se prejudicando e sem que seu nome fique “sujo”, indo para os serviços de proteção de crédito.

É interessante que você crie o hábito de anotar suas entradas e saídas de dinheiro, para que consiga visualizar de maneira clara onde está investindo seu dinheiro. 

Evite parcelar suas compras

Sempre que possível, pague suas compras à vista, em uma única vez no seu cartão de crédito, assim você não passa meses pagando uma única compra, e consegue controlar melhor seus gastos. 

Compras parceladas tendem a virar uma bola de neve, se não forem planejadas e se você não tiver um controle sobre elas. 

Nunca perca o controle sobre suas compras, sempre busque dividir em um mínimo de parcelas possíveis dentro do seu orçamento, e nunca perca a conta de quantas compras parceladas você está pagando, assim fica muito mais difícil que você perca o controle sobre seus gastos. 

Pague o valor total da sua fatura

Não caia no “conto” do pagamento mínimo da fatura do seu cartão de crédito e procure nunca parcelar o valor da sua fatura, pois essas duas ações possuem cobranças de juros absurdos e muitas vezes abusivos. 

Quando você paga apenas o valor mínimo da sua fatura, os juros que recaem sobre o restante do valor, chamado crédito rotativo, são altíssimos e podem ser considerados como um dos maiores do mercado, podendo chegar e até mesmo passar de 300% ao ano. 

Quando isso acontece, o restante do valor se soma aos gastos da sua fatura do mês posterior, e você será obrigado a pagar o valor total da sua fatura ou, se não tiver condições, negociar o parcelamento da sua fatura, pois não é permitido que você pague o valor mínimo da fatura em dois meses consecutivos. 

Então a dica é: sempre pague o valor total da sua fatura, pois os juros do crédito rotativo são altíssimos.

Escolha o cartão que melhor se adapta às suas necessidades 

Atualmente o mercado está com inúmeras opções diferentes de cartões de crédito para todos os públicos. Portanto, uma dica importante é que você realize uma pesquisa detalhada e encontre o que melhor se adapta às suas necessidades e possibilidades. 

Se você não tem um ganho alto, dê preferência para cartões que não realizam cobrança de anuidade, por exemplo. E se você realiza muitas compras no cartão de crédito, busque um que possua benefícios como programa de pontos ou sistema de cashback. 

Tenha poucos ou apenas um cartão de crédito

Evite ter mais de um cartão de crédito, busque concentrar todas suas compras em apenas um cartão, assim é menos difícil que você perca a noção dos seus gastos. 

Caso seja necessário, se limite a ter, no máximo, dois cartões, mas sempre busque concentrar suas despesas em apenas um deles, e reservar o outro apenas para momentos de emergência ou necessidade especial. 

Tendo um cartão de crédito e realizando seus pagamentos em dia, seu score se mantém alto, e você terá sempre um nome limpo, e poderá inclusive receber vantagens exclusivas do banco emissor. 

Saiba a data de fechamento da sua fatura mensal 

Uma boa dica para quando você está apertado, mas precisa realizar uma compra importante, é saber em que dia acontece o fechamento da sua fatura mensal. Assim, você saberá exatamente quando fazer a compra, para que ela só seja cobrada no mês posterior, dando à você mais tempo para se organizar. 

Tenha uma reserva financeira

Sempre reserve uma parte do seu ganho mensal para emergências, afinal de contas elas acontecem quando você menos espera, e podem gerar uma dor de cabeça daquelas. Então busque guardar uma pequena parte do seu salário todo mês, pois se você se apertar, conseguirá realizar seus pagamentos em dia e não ficará endividado. 

Você já está em um emaranhado de dívidas? Não se preocupe, pois o Serasa lança com certa frequência a campanha Serasa Limpa Nome, para ajudar a todos a saírem dessa situação desagradável. Quer saber mais? Clique no botão abaixo e leia o nosso texto sobre!

Share