As 10 melhores lições sobre dinheiro; Confira!

Nem todas as pessoas são incentivadas a manterem uma relação organizada com as finanças. E foi justamente pensando nisso, que separamos as 10 melhores lições sobre dinheiro, para que você se autoanalise e, se necessário, mude alguns dos seus hábitos financeiros.
As 10 melhores lições sobre dinheiro; confira!

Falar sobre dinheiro é algo que nos chama atenção. Todos os gastos que temos, devem ser controlados para não termos problemas futuros e não acumular dívidas. Algumas pessoas não têm uma relação organizada com o seu dinheiro, resultado de uma péssima educação financeira.

Publicidade

Neste texto, queremos apresentar a você algumas dicas e lições sobre o dinheiro e o que você pode fazer para controlar seus gastos e perder hábitos ruins que você pratica no dia a dia. Pequenas mudanças, podem se tornar enormes quando colecionadas por em um determinado tempo.

Lições sobre dinheiro 

As 10 melhores lições sobre dinheiro; confira!

As pessoas pensam muitas vezes que os pequenos hábitos que praticam todos os dias são irrelevantes, no entanto, em um contexto geral de gastos mensais não é bem assim que funciona. Pare e reflita, o gasto de um dia, somado ao gasto de 22 dias por mês, irá resultar em um valor bastante elevado.

Por exemplo, sair todos os dias do trabalho e tomar um cafezinho na padaria, é um hábito do dia a dia, esse café tem um certo custo, se você repetir essa rotina todos os dias quando sair do trabalho, esse custo será multiplicado por 22, se você for somente durante a semana. 

Confira, a seguir, as 10 melhores lições sobre dinheiro:

1- Seu dinheiro não sai da conta bancária sozinho

 É você que faz o uso dele deliberadamente e não percebe. Por isso, quando chega no fim do mês e percebe-se uma diferença enorme no saldo e não se sabe onde esse dinheiro foi gasto, já sabemos que não estamos fazendo uma boa administração do mesmo. 

2- Planejamento à dois 

Tente sempre que possível controlar seus gastos juntamente com seu parceiro/parceira, conversem sobre o assunto e estabeleçam juntos um teto de gastos para cada atividade que os dois praticam. Uma boa forma de controle é organizar planilhas com informações para ambos.

3- Fazer economias para não viver sempre no vermelho

Publicidade

Faça poupanças, não gaste todo dinheiro do mês, separe uma parcela do seu salário para guardar no famoso “porquinho” ou em uma poupança bancária, coloque todo mês um certo valor e assim no final de um determinado tempo, você verá o quanto acumulou.

Esse valor pode ser guardado para casos de emergências ou para realizar viagens com sua família.

4- Estruturando gastos

Publicidade

Organize seus gastos conforme as prioridades, colocando os gastos contínuos e rotineiros sempre em primeiro lugar, como é o caso da conta de luz, água, gás de cozinha e uso de outros produtos de higiene pessoal.

Após, vem o lazer, você também não pode deixar de curtir os momentos bons da vida não é mesmo? Portanto, guarde parte desse dinheiro para jantares em família, festas, pode ser usado para viagens também, enfim, dê a ele o destino que você quiser.

Em terceiro na lista de prioridades vem o fundo de emergência, esse valor deve ser guardado e usado somente para emergências, como por exemplo, casos de doenças na família, algum acidente ou eventos que possam lhe aparecer de surpresa. 

Por último, vem o fundo de investimento, com essa parcela você pode juntar dinheiro para futuras compras de imóveis, investimentos no mercado financeiro, compra de ações ou algo do tipo.

5- Débito automático

Automatize suas finanças com o débito automático, desconte suas contas mensais diretamente, para não haver riscos de esquecimentos ou perda de vencimentos das faturas.

Você pode colocar em débito automático todas suas contas contínuas e também fatura do seu cartão de crédito.

6- Conta Corrente

Se você usa o método automatizado, com todas suas despesas descontadas diretamente, o interessante é deixar todo o dinheiro na conta corrente, pois de lá mesmo ele é distribuído para as outras “camadas” de gastos.

Se você gosta de fazer os pagamentos com dinheiro em mãos, deixe em sua conta corrente somente o que irá precisar para os gastos normais do mês, ou seja, aquele valor fixo que você geralmente utiliza durante o mês. 

7-  Prioridade das dívidas

As dívidas de água e energia elétrica são prioritárias, afinal são quesitos de subsistência, portanto, deverão ser as primeiras a serem pagas. 

Após, devem ser pagas as dívidas com juros mais altos como,  por exemplo, dívidas com cartão de crédito. Logo após pague as dívidas com juros mais altos, abaixo do cartão de crédito e assim consequentemente. 

8-  Patrimônio

Faça o cálculo do seu patrimônio para ter mais controle sobre ele. Você sabe fazer esse cálculo? Se você não sabe, é simples de aprender.

Some tudo o que tem e subtraia suas dívidas, mesmo aquelas que estão para vencer a longo prazo, como no caso de financiamentos e empréstimos. Assim é possível obter uma noção real do que realmente você tem.

Com o resultado desse cálculo você saberá se está no caminho certo na sua vida financeira ou se deve repensar suas ações.

9- Poupando seu dinheiro

Para poupar e enxugar seus gastos, basta você repensar certas ações que são desnecessárias para sua vida, por exemplo, se você não usa telefone celular para fazer ligações você não precisa pagar um plano pré ou pós pago com valor elevado.

Mesmo caso a TV por assinatura, por que pagar plano com infinitos canais, sendo que você nem assiste? Com as respostas dessas perguntas você consegue perceber quais gastos podem ser evitados.

10-  Seguros

É de suma importância contratar seguros. Tanto seguro de imóveis, veículos ou de vida. Sempre estamos expostos a todo tipo de perigo e nossos bens materiais da mesma maneira.

Portanto, vale a pena sim, contratar seguradoras para cuidar do seu patrimônio, essa ação no futuro pode lhe render economias importantes.

Leia também: Saiba como ganhar dinheiro respondendo pesquisas

Procurando cartão…